Fotos Destaques

  • JoomlaWorks Simple Image Rotator

Projetos Cidades

São Vicente a Primeira Cidade do Brasil

Bandeira de São Vicente

Brasão da Cidade de São Vicente

Fundada em 22 de janeiro de 1532 pelo português MARTIM AFONSO DE SOUZA. Primeiro povoamento realizado em território Brasileiro. Por um longo período se discute a exatidão da data de fundação da cidade de São Vicente.
Alguns historiadores atribuem diferentes datas para sua fundação. Vários Franceses e Espanhóis, dizem que São Vicente já era povoado em 1516, baseados nas fabulosas histórias contadas por Aleixo Garcia. Por outro lado, o padre Jaboatão afirma que Martim Afonso chegou em 1525, todavia nem os Portugueses nem ninguém conseguiu satisfatoriamente definir a exata data de sua fundação. Oficialmente em 22 de janeiro de 1532 é considerada a data que marca a aparição de nossa primeira vila. Naquela ocasião, Martim Afonso de Souza fora ajudado por dois Portugueses João Ramalho e Antonio Rodrigues, que começou a administração da Capitania de São Vicente, que recebera por doação de D. João III. Inicialmente um pequeno forte fora construído para armazenamento de armas e valores. Posteriormente fora construída a Igreja, uma Alfândega, a cadeia e uma "Prefeitura"; após a cidade contar com uma pequena infra-estrutura, recebeu oficiais para governarem e manterem a ordem no recém estabelecido " Primeiro Núcleo de Administração Civil do Novo Mundo ".
Depois da crescente prosperidade durante o século XVI, São Vicente ascendeu a condição de Municipalidade pelo Decreto Real de 29 de Outubro de 1700, tornou-se cidade em 15 de Novembro de 1895, e Comarca em 18 de Fevereiro de 1959, pelo Decreto Estadual No. 5285. E em 7 de Julho de 1977 se tornou Estância Balneária.
São Vicente, " Primeira Cidade Organizada do Brasil ", " Capital do Estado de São Paulo " por 177 anos.

População

São Vicente conta com uma população fixa de 310.000 habitantes. Nos meses de Dezembro, Janeiro e Fevereiro chega a receber cerca de 300.000 pessoas que vem desfrutar suas belas praias.

Localização

Localizada a aproximadamente 70 km da cidade de São Paulo no litoral do estado de São Paulo, ao lado das cidades de Santos, Guarujá, Cubatão, Bertioga, Praia Grande, Mongaguá e Itanhaém.
Possui uma superfície de 146 km2, sendo 18 km2 na Ilha de São Vicente e 117 km2 no continente.
A taxa de umidade relativa do ar é considerada alta, com média anual
sempre superior a 80 %.
Temperaturas médias durante o verão em torno de 29 graus e no inverno em torno dos 16 graus. Latitude: S 23 57' 35" - Longitude: W 46 23' 15"

 

 

Título

Cellula Mater da Nacionalidade
Cidade Monumento da história Pátria
Primeiro Vila Legalmente implantada nas Américas
Berço da Democracia nas Américas
Primeira Câmara das Três Américas
Local em que foram realizadas as primeiras eleições do pais!

 

    São Vicente de Antigamente

Martim Afonso de Souza
 
Considerado o fundador de São Vicente, Martim Afonso de Souza foi retratado por diversos pintores e desenhistas, como J. W.Rodrigues, neste óleo conservado no Museu Paulista (Museu do Ipiranga), em São Paulo/SP.

Desembarque em Piaçagüera
A caminho de Piratininga (onde em 25 de janeiro de 1554 seria fundada a cidade de São Paulo de Piratininga, atual São Paulo), Martim Afonso desembarcou no Porto de Piaçagüera (área no município paulista de Cubatão) em outubro de 1532, conforme retratado em óleo de Benedito Calixto existente no Palácio São Joaquim, no Rio de Janeiro, parcialmente reproduzido:
Imagem reproduzida da enciclopédia Grandes Personagens da Nossa História, Editora Abril Cultural, São Paulo, 1969.

 

 

Desembarque de Martim Afonso em 1532
A chegada de Martim Afonso de Souza em 1532 à Ilha de São Vicente foi assim imaginada pelo pintor Benedito Calixto de Jesus (que supôs o desembarque diretamente no lado onde surgiria a povoação de São Vicente, quando os modernos historiadores verificaram que na realidade esse desembarque se deu nas proximidades da Ponta da Praia, em Santos).
Este é um detalhe do quadro "Fundação de São Vicente", exposto no Museu Paulista (conhecido como Museu do Ipiranga), na capital paulista.

Monumento do IV Centenário em 1910

Na foto de 1910, cedida a Novo Milênio pelo jornalista Miguel Netto, vê-se o Monumento Comemorativo ao IV Centenário do Descobrimento do Brasil, localizado na Praça 22 de Janeiro. Projetado por pelo artista Benedito Calixto de Jesus, foi inaugurado a 22 de abril de 1900.

Monumento do IV Centenário – Ano: 1910

Foto Atual do Marco do IV Centenário – 2004

Pau-brasil no ilhéu do Marco-Padrão, em 1910
Três árvores de pau-brasil podiam ser vistas em 1910 sobre as pedras onde seria (em 19 de março de 1933) instalado o Marco-Padrão de São Vicente, o ilhéu conhecido como "Pedras do Mato", nesta foto cedida a Novo Milênio pelo jornalista Miguel Netto, em que um truque aplicado pelo fotógrafo fez com que essa parte da imagem ficasse mais destacada.

Ilhéu Pedras do Mato (Sem o Marco Padrão de São Vicente) – Ano: 1910

 

Ilhéu Pedras do Mato (Com o Marco Padrão de São Vicente) – 2004

Baía de São Vicente em 1910
Bem diferente do panorama avistado quase um século depois, a Baía de São Vicente, em 1910, apresentava uma paisagem bucólica e sem qualquer traço da presença humana, como se vê neste cartão postal da época, produzido em Santos. A imagem foi repassada a Novo Milênio pelos internautas Emílio Cid e Samir Zaitoune, em 29/4/2004
.

Baia de S.Vicente – Ano: 1910

Baia de São Vicente – 2002

Praia do Gonzaguinha em 1910
As duas imagens, cedidas pelo jornalista Miguel Netto, mostram a Praia do Gonzaguinha em 1910, pouco antes da instalação da Ponte Pênsil, vendo-se à direita os trilhos da linha de bondes que fazia a ligação com Santos pela orla da praia, na área da atual Av. Pedro de Toledo.

Praia do Gonzaguinha em 1910

Praia do Gonzaguinha em 1910

Praia do Gonzaguinha – 2004

Praia do Gonzaguinha – 2004

Outra foto dessa praia, aproximadamente na mesma época, vendo-se a Ilha Porchat ao fundo e o bonde 2 (com suas cortinas de lona para a proteção dos passageiros contra o sol forte), parando na porta das chácaras que dominavam então a paisagem.

Uma vista do canto da Praia do Gonzaguinha (do acervo do internauta Emilio Cid), cerca de duas décadas depois, tendo ao fundo em destaque a Ilha Porchat

 

 

Ilha Porchat em 1910
Com a mesma aparência de quando foi avistada pelos primeiros navegantes no início do século XVI, a Ilha do Mudo, que já então começava a ser chamada de Ilha Porchat é vista desde a praia do Gonzaguinha, nesta foto de 1910 cedida a Novo Milênio pelo jornalista Miguel Netto:

 

 

Ilha Porchat – Ano: 1910 - Miguel Netto

Ilha Porchat (Nota-se as Construções Atuais) – 2004

Primeiros Bondes Vicentinos
Esta raríssima imagem foi enviada a Novo Milênio pelo pesquisador estadunidense de transportes urbanos Allen Morrison, de New York, e mostra um bonde de dois andares construído por volta de 1870 pela Metropolitan Railway Carriage & Wagon Company, de Birmingham, na Inglaterra, para a linha de tramways com tração animal, operada por Jacob Emmerich e seu genro Henrique Ablas a partir de 1873 entre a cidade de Santos e a então vila de São Vicente.

Percurso - O traçado do tramway seguia pelo aterrado do mangue, o trem saía da Estação de São Vicente, atravessava a Praça Coronel Lopes (na época não existiam o jardim, o coreto e a escola), e seguia pela atual Avenida Emmerich, passando pelo Matadouro, até a Estação Emmerich (em frente à Igreja Nossa Senhora de Fátima era a divisa-secção), seguia o trem em direção a Chico de Paula, Saboó, Rua Visconde de São Leopoldo, Largo do Rosário (atual Praça Rui Barbosa), Rua do Rosário (atual João Pessoa) e Rua Itororó esquina de Rua Amador Bueno (Ponto final, estação de cargas).

Bondes Elétricos 1912

Bondes elétricos - A Cia. City inaugurava a 13 de maio de 1905 a linha de Vila Macuco. Pela lei nº 228, de 1º de agosto de 1906, a Prefeitura de Santos foi autorizada a contratar com a Cia. City os serviços de bondes elétricos, na cidade de Santos, que não implantou, de pronto, esse sistema.

Em meados de 1907, foi apresentada à Câmara Municipal uma proposta dos srs. Edgard de Souza e Clóvis Glicério, que se propunham a estabelecer linhas de bondes elétricos em Santos. O coronel Cincinato Costa, na época Intendente Municipal, não permitiu a assinatura desse contrato, devido à Lei nº 228, de 1906, que outorgara tal concessão à Cia. City. Praia do Itararé e região de Boa Vista, em 1912, logo após a Pedra dos Ladrões, vendo-se ainda a baía e os morros do Tumiaru e Barbosas.

A primeira linha de bondes elétricos a trafegar em Santos foi a nº 2 - São Vicente via Praia - inaugurada a 28 de abril de 1909, que saía do centro de Santos, passava pela Vila Mathias, descia a Av. Ana Costa e seguia pela praia, subia a Rua Frei Gaspar (São Vicente), fazendo ponto final na Estação da City, na praça, hoje Barão do Rio Branco, em São Vicente. O primeiro carro foi dirigido pelo sr. Augusto Batista.

 

 

 

 

Bonde 2 na divisa de municípios Santos/São Vicente, na praia do José Menino